Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Notícias > Ecossistema de Inovação de Londrina busca oportunidades e negócios em Brasília
Início do conteúdo da página

Ecossistema de Inovação de Londrina busca oportunidades e negócios em Brasília

  • Publicado: Sexta, 24 de Setembro de 2021, 09h06
  • Acessos: 50
imagem sem descrição.

Quinze lideranças de instituições de Londrina e região visitaram ministérios e órgãos, a fim de fortalecer, cada vez mais, o Ecossistema do Município

 

O Ecossistema de Inovação de Londrina foi apresentado, por diversas lideranças do município, em órgãos e ministérios em Brasília, em uma missão realizada na terça-feira (21) e quarta-feira (22). A intenção foi buscar novas oportunidades e negócios para Londrina, para fortalecer, cada vez mais, o Ecossistema do Município.

 

Participaram da missão 15 lideranças de instituições de Londrina e região, entre elas da Prefeitura de Londrina, que foi representada pelo secretário de Governo, Alex Canziani; a secretária de Educação do município de Cambé, Estela Camata; as vereadoras de Londrina Flávia Cabral e Daniela Ziober; representantes do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) Paraná/Regional Norte, da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), da Companhia de Tecnologia e Desenvolvimento (CTD), governanças setoriais (agronegócios, audiovisual, eletrometalmecânico, saúde, tecnologia da informação e comunicação, e turismo), além de empresários de Londrina. O prefeito Marcelo Belinati também acompanhou a comitiva.

 

ecossistema de inovação em brasilia divulgação 4

O grupo acompanhou a deputada federal, Luísa Canziani, e equipe de seu gabinete, em diversas agendas: Ministério da Agricultura e Pecuária, Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações, Ministério das Comunicações, Ministério da Educação, Ministério da Saúde, Secretaria Especial de Cultura, Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Agência Espacial Brasileira (AEB), Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex), Microsoft e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

 

Nos encontros, foram debatidos temas como: projetos da área de internet; projetos de implantação da rede 5G e Internet nas escolas; distribuidores de internet; projeto smart cities; rua Sergipe 2.0; qualificação profissional, novo ensino médio; parcerias nas áreas de qualificação e novas tecnologias; capacitação para os profissionais de software na área espacial (protocolos e aplicativos); projetos de cultura para Londrina e projetos da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) que podem ser aproveitados por empresas londrinenses.

 

Segundo o secretário municipal de Governo, Alex Canziani, foi apresentado, nas reuniões, o Ecossistema de Inovação de Londrina e informações preliminares sobre o Planejamento Estratégico do Município de Londrina – MasterPlan 2040. “Prospectamos diversas oportunidades de desenvolvimento de projetos e ações futuras transversais envolvendo todas as governanças setoriais, o que certamente contribuirá para a consolidação deste ecossistema e destaque de Londrina no cenário nacional de inovação”, contou.

 

Canziani acrescentou que esta foi a missão mais exitosa. “Tivemos contatos muito importantes, várias perspectivas boas, já agendamos, inclusive, a visita de representantes de alguns ministérios a Londrina e algumas reuniões virtuais. A viagem foi muito positiva e certamente Londrina vai ganhar muito com essa missão que fizemos. É importante frisar que as pessoas ficam surpresas com a participação de um grupo tão significativo da cidade e também com a organização do nosso Ecossistema. Sem dúvidas, somos referência nacional em inovação”, apontou.

 

O gerente regional do Sebrae, Fabrício Pires Bianchi, um dos participantes da missão, disse que a ida a Brasília foi importante para apresentar a representatividade e articulação do Ecossistema de Inovação de Londrina. “Criamos abertura para executarmos projetos junto à Microsoft, ABDI e ministérios. Acredito que estas oportunidades são fundamentais para que a cidade possa se posicionar e também para a execução de projetos estruturantes, na geração de emprego e renda, e para que empresas de base tecnológica possam vir para nossa cidade. Vemos também a oportunidade de fomentar as pequenas empresas, de nossa região, e conectar as startups”, apontou.

 

 

Texto Dayane Albuquerque

registrado em:
Fim do conteúdo da página