Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Notícias > Conferência Municipal de Turismo estabelece novas diretrizes para o setor
Início do conteúdo da página

Conferência Municipal de Turismo estabelece novas diretrizes para o setor

  • Publicado: Segunda, 12 de Julho de 2021, 10h37
  • Acessos: 134
imagem sem descrição.

Representantes do setor também atualizaram algumas vagas do Conselho Municipal de Turismo; evento aconteceu de forma online

 

Londrina acaba de realizar a 6ª Conferência Municipal de Turismo, que apresentou propostas e diretrizes para a política do setor no biênio de 2021 a 2023. O evento online foi realizado nesta quarta-feira (30) e também introduziu os novos integrantes e entidades que se somaram ao Conselho Municipal do Turismo no biênio 2021-2023. Foram ocupadas vagas das Instituições de Ensino Superior e Pesquisa; Entidades de Classe, Conselhos Regionais e Associações de Profissionais; Instituições de Ordem Financeira e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial e Industrial (Senac).

 

A Conferência abrangeu quatro temas: Turismo e Cidades Inteligentes; Gastronomia; Turismo de Experiência; e Educação para o Turismo. No primeiro tema, foram estabelecidas várias metas: a criação do Observatório de Turismo, com o apoio da CODEL e das Entidades do Turismo locais; o desenvolvimento da cidade pensada de maneira sustentável, com qualidade de vida e utilizando ferramentas tecnológicas de interação com o cidadão e o turista, no conceito Destino Turístico Inteligente; a busca pela viabilização do Centro de Convenções de Londrina; incentivos à Mobilidade Ativa (pedestre, ciclista, patins, skate, cadeirante, etc.) em domingos e feriados, nas vias públicas – usualmente destinadas aos veículos – atraindo e estimulando a permanência de turistas, e possibilitando a criação de circuitos temáticos.

 

A Gastronomia prevê a criação das Vias Gastronômicas de Londrina; fomentar as regiões gastronômicas rurais do Limoeiro, do Heimtal, da Warta, e do Espírito Santo; criação de um Núcleo para desburocratização da liberação ou renovação de licenças e alvarás para eventos, bares, restaurantes e similares; obtenção de incentivos fiscais como crédito subsidiado para fomento do setor; captação de verba anual para algumas demandas de grandes eventos que venham para cidade.

 

Metas para o Turismo de Experiência: contatar os museus públicos para verificar as demandas e dificuldades, propondo, assim, ações conjuntas para melhorias e reformas, inclusive instalação de loja de souvenirs e gastronomia; fomentar o Turismo Esportivo da cidade, a manutenção e conservação dos estádios, autódromo e kartódromo; orientar organizadores de eventos e festivais para incluírem em seus sites de divulgação, locais para hospedagem, alimentação e pontos turísticos.

 

Turismo Ponte dos guardas chuvas Igapo ED 1 1

E, no tema Educação para o Turismo, as propostas foram: disponibilização de cursos de atualização continuada para Guias de Turismo Regionais e Nacionais; rotas viabilizadas por empresas de transportes e empresas locais – City Tours com guias especializados durante os finais de semana ou durante a semana com cronograma pré-estabelecido; fomentar junto a iniciativa publica e privada a formação de grupos para a terceira idade e portadores de necessidades especiais visando o Turismo Inclusivo; elaboração de guias turísticos e mapa da cidade com ampla divulgação; criação da página “Visite Londrina” onde estarão mapeados atrativos turísticos categorizados por espaços com as seguintes temáticas: Cultura, Gastronomia, Educação, Esporte, Áreas Verdes, que apareceriam no mapa com marcadores específicos;

 

O presidente da Codel, Instituto de Desenvolvimento de Londrina, Bruno Ubiratan, participou da Conferência e falou em nome do prefeito Marcelo Belinati. “São fundamentais para a retomada da economia e para o desenvolvimento da cidade as contribuições da sociedade civil organizada na elaboração das políticas públicas dos vários setores produtivos. Todas as propostas discutidas nesta Conferência serão respeitadas pela gestão municipal e são de grande importância para que o turismo alcance de fato seu potencial de riqueza. Claro que existirão escalas de prioridades e limitações de recursos, mas superaremos as dificuldades, se buscarmos juntos recursos e apoio nos governos estadual e federal”, resumiu Bruno.

 

Dirigiram os trabalhos da conferência o presidente do Conselho do Turismo, Leandro Henrique Magalhães; o vice-presidente Angelo Barreiros e a secretaria do conselho, Gilcéia Cabral. A diretora de Turismo da Codel, Renata Queiroz, agradeceu especialmente a parceria da Secretaria Municipal de Educação e da Unifil, na produção da Conferência.

 

 

Texto Carla Sehn

registrado em:
Fim do conteúdo da página