Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Notícias > A Londrina que começa a surgir do MasterPlan
Início do conteúdo da página

A Londrina que começa a surgir do MasterPlan

  • Publicado: Quinta, 13 de Maio de 2021, 08h40
  • Acessos: 279
imagem sem descrição.

Um dos pontos de partida é a definição da visão de futuro, que, em poucas palavras, apontará a cidade que queremos construir

 

Próspera, inovadora, sustentável, com vida de qualidade, inclusiva. E ainda o simbólico acolhedora. Estes são os adjetivos mais apontados pelos londrinenses na hora de definir a cidade que desejam para o ano de 2040. Formular uma frase que represente um anseio coletivo é uma ferramenta usada no planejamento estratégico de empresas há décadas e que foi transportada para os processos desenvolvidos para municípios. O MasterPlan Londrina 2040, iniciado no final do ano passado, reúne esforços do poder público, de setores produtivos e de conhecimento, para escolher, em conjunto com toda sociedade, quais temas devem nortear o futuro a longo prazo. O projeto nasceu da inquietação da sociedade londrinense e foi por muitos anos reinvindicação das governanças setoriais como a ACIL, Fórum Desenvolve Londrina e SEBRAE.

 

Para dar início à formatação da frase de Visão de Futuro, a Macroplan, consultoria licitada para elaborar o planejamento, apresentou hoje (quarta) ao Comitê Consultivo do MasterPlan, o material coletado em etapas preparatórias, através de pesquisas quantitativa e qualitativa, benchmarking e inventários de iniciativas e tendências, além dos resultados das entrevistas individuais e das diversas oficinas realizadas até o momento.

 

A terceira reunião do Comitê Consultivo, que aconteceu de forma virtual e com representantes de vários setores, avalizou as palavras mais recorrentes, mas segue ainda em construção o formato final da Visão de Futuro. Existe muito trabalho pela frente, a etapa que acontece simultaneamente agora, registra sugestões mais concretas, sob forma de indicativos de projetos ou obras. O processo envolve governanças setoriais locais, que já realizaram 14 reuniões por áreas de resultado. Entre os setores estão o ICON (Construção Civil), APL de Tecnologia da Informação e Comunicação, Turismo, Salus (Saúde), Setor do Áudio Visual, Agrovalley (AgroNegócio) e outros grupos de Londrina. Também se faz presente o Conselho Municipal da Cidade.

 

A equipe do prefeito Marcelo Belinati tem seguido à risca o comando de oferecer suporte ao MasterPlan. O presidente da Codel, Bruno Ubiratan, lembra que existe estrutura online para que todo cidadão participe com sugestões, através do site Londrina 2040 e das redes sociais no Instagram e no Facebook. A área social também é prioritária.

 

“Gostaria de pensar a Londrina 2040 levando em conta os impactos sociais da pandemia. Não existe desenvolvimento econômico sem o desenvolvimento social. Para termos qualidade de vida, precisamos pensar em todos, somente assim teremos uma cidade cuja prosperidade não ficará restrita a poucos”, ressalta Jacqueline Micali, secretária Municipal de Assistência Social.

 

Para Bernardo Pellegrini, secretário de Cultura, a cidade precisa ser inovadora na forma como se apresenta para o mundo. “Londrina é uma referência de desenvolvimento nacional, temos no nosso DNA a marca da criatividade e do empreendedorismo”, afirma Bernardo. Como se percebe, não faltarão adjetivos, conceitos e muito esforço na construção do futuro dos londrinenses.

 

 

Texto Carla Sehn

registrado em:
Fim do conteúdo da página