Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas notícias > Programa ISS Tecnológico beneficia empresários londrinenses
Início do conteúdo da página

Programa ISS Tecnológico beneficia empresários londrinenses

  • Publicado: Segunda, 08 de Junho de 2015, 08h02
  • Acessos: 687

Em 2014, foram aprovados R$ 546.310,00 no programa, beneficiando 14 empresas da cidade. Expectativa é apoiar pelo menos 20 projetos este ano


IsstecnologicoLJPO programa ISS Tecnológico, regulamentado desde 2011 pela Prefeitura de Londrina, vem beneficiando empresas londrinenses, com a utilização de parte do que seria recolhido pelas empresas em Imposto Sobre Serviço (ISS), nos investimentos em tecnologia. A ideia é incentivar a geração de empregos, o aumento da competitividade das empresas e o desenvolvimento tecnológico do município. No total, a prefeitura pode investir R$ 1 milhão por ano no Programa.

Os valores do incentivo podem ser utilizados para aquisição de equipamentos, capacitação profissional, serviços de consultoria e melhoria de infraestrutura. Podem se beneficiar empresas londrinenses, desde que estejam instaladas na cidade há pelo menos seis meses. O programa permite que as empresas contempladas abatam entre 10% e 40% do valor do Imposto Sobre Serviços (ISS) devido nos últimos 12 meses. Após a aprovação do projeto, a empresa tem o prazo de um ano para utilizar os recursos.

Em 2014 foram aprovados 14 projetos totalizando o valor de R$ 546.310,00 reais em investimentos. O valor representa cerca de 1.000% a mais, da quantia aprovada em 2013, de R$ 54.050,00 reais. O diretor de Ciência e Tecnologia da Codel, Pedro Sella, destacou que o aumento expressivo, em investimentos, reflete a ação coordenada entre a Prefeitura e entidades de Londrina na divulgação do programa, além da vontade dos empresários londrinenses em inovar. “Para este ano a expectativa é de que possamos apoiar, pelo menos, 20 projetos de inovação tecnológica para as empresas de Londrina”, disse.

Foto da Cidade de Londrina
Foto da Cidade de Londrina

Exemplos - O Hospital do Coração, que adquiriu os equipamentos do setor de tecnologia da informação da Unidade Bela Suíça, através do programa de incentivos fiscais. A empresa abateu 10% do total do ISS devido nos doze meses anteriores, para desenvolver o seu projeto de inovação tecnológica, que envolve aquisição de equipamentos, serviço de consultoria e software para todas as unidades do Grupo.

O gerente de TI do Hospital do Coração, Cristiano Baran, disse que o programa foi muito importante para a empresa, porque ele permitiu um investimento direcionado em tecnologia, sem que o hospital precisasse desembolsar o valor dos investimentos.

A concessionária de veículos Norpave também foi contemplada com o programa. Através do benefício, a empresa implementou um sistema para arquivar e gerenciar as notas fiscais eletrônicas com segurança, mitigando o risco de multa junto à receita, além de promover o aumento da produtividade e melhorar o tempo de atendimento aos clientes.

O diretor presidente da Norpave, Luiz Ernesto Bley Junior, informou que, durante a execução do projeto, aproximadamente 12% ao mês do ISS devido pela empresa, foi destinado à contratação do serviço e aquisição de equipamentos. “Com isso, obtivemos a redução de 75% nas despesas com suprimentos, após a implementação do sistema.”

Como participar - O programa é destinado às empresas londrinenses, prestadoras de serviço, para aumentarem a competitividade por meio da inovação, não somente com aquisição de soluções de Tecnologia da Informação (TI). Os projetos podem inovar em produtos, serviços e processos das empresas.

Os interessados devem desenvolver um projeto, colocando onde os recursos serão investidos e como a tecnologia por ele adquirida irá contribuir para aumentar sua competitividade. Depois, deve enviá-lo ao Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel).

Esses projetos serão avaliados pela Comissão Avaliadora, formada por representantes da Prefeitura, Câmara de Vereadores, Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil), Universidade Estadual de Londrina (UEL), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia.

No Site da Codel, está disponível um cronograma com orientações para desenvolver os projetos. A Comissão Avaliadora criou um Passo a Passo, Formulário e Cronograma Físico-Financeiro do Programa para que os empresários possam desenvolver os projetos.

Fotos: Luiz Jacobs

registrado em:
Fim do conteúdo da página