Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página

Urbanos

Publicado: Sexta, 15 de Maio de 2015, 10h18 | Acessos: 1447

Autódromo Internacional Ayrton Senna

Construído pelo Município ao lado do Estádio do Café, o Autódromo Internacional Ayrton Senna foi inaugurado em 23/08/1992. O local recebe provas de diversas categorias do automobilismo e motociclismo. Sua pista tem 3.145m de extensão e possui 800 vagas para estacionamento.

Aeroporto de Londrina

O Aeroporto de Londrina Governador José Richa é um dos maiores aeroportos domésticos do sul do Brasil, sendo o terceiro maior do Estado do Paraná e o quarto maior da Região Sul do país e tem seu nome dedicado ao político curitibano que foi prefeito de Londrina em 1972 e governou o Estado do Paraná entre os anos de 1983 e 1986. Com capacidade para realizar apenas voos nacionais e receber aviões de médio porte, este sítio aeroportuário atende cerca de um milhão de passageiros anualmente conectando-os às cidades de Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, Cuiabá, Campo Grande, Campinas, Rio de Janeiro, Porto Alegre, cascavel e Teresina.

Barragem do Lago Igapó

Um dos principais cartões postais da cidade, esta obra foi projetada em 1957, na administração do Prefeito Antônio Fernandes Sobrinho. O represamento do Ribeirão Cambé foi planejado e executado pelos engenheiros da Prefeitura Amilcar Neves Ribas e José Augusto de Queiróz e foi inaugurado em 1959, ano do Jubileu de Prata de Londrina.

Estádio do Café

Estádio Municipal JacyScaff, mais conhecido como Estádio do Café, foi construído para o Londrina Esporte Clube disputar o campeonato brasileiro de futebol. Construído no formato de ferradura, com abertura para o centro da cidade, o Estádio do Café proporciona uma vista privilegiada de Londrina.
Foi erguido na gestão do prefeito José Richa e sua construção foi supervisionada pelo então secretário de obras e engenheiro Wilson Rodrigues Moreira.
A inauguração do estádio foi no dia 22 de agosto de 1976 com o Londrina Esporte Clube enfrentando o Flamengo e o resultado final foi 1x1. Seu nome oficial homenageia o diretor e presidente do LEC, grande incentivador da modalidade.

Estádio Vitorino Gonçalves Dias – VGD

Nos anos 40, no local existia apenas um campinho de futebol utilizado em disputas entre funcionários da Cerâmica Mortari e times de futebol amador de Londrina. A Prefeitura Municipal construiu a primeira parte das arquibancadas do novo estádio municipal neste campinho e o denominou de Estádio Capitão Aquiles Pimpão. Em 1954, passou a ser chamado Estádio Vitorino Gonçalves Dias, homenageando o professor de Educação Física, incentivador do esporte amador londrinense. A construção foi iniciada na administração do Prefeito Antônio Fernandes Sobrinho e terminada na gestão do Prefeito Dalton Fonseca Paranaguá. Possui capacidade para 13 mil pessoas sentadas, tendo recebido público recorde de 18 mil pessoas em sua inauguração oficial em 24 de junho de 1956, com a partida Londrina 1 X 1 Corinthians.

Kartódromo Luigi Borghesi

Foi construído pela Prefeitura Municipal e iniciada suas atividades em 26/08/1995, sendo atualmente gerenciado através de concessão pública pela AKRL – Associação dos Kartistas da Região de Londrina.

Moringão - Ginásio de Esportes Porf. Darci Côrtes

O Ginásio de Esportes Professor Darci Côrtes, mais conhecido como Moringão, foi projetado pelo arquiteto Léo de Judá Barbosa e inaugurado em outubro de 1972. O nome “moringão” foi dado carinhosamente pelos amigos do então Prefeito Dalton Fonseca Paranaguá, por ser a moringa o símbolo de seu governo.
Possuindo capacidade para 6.000 pessoas, é a mais importante praça esportiva coberta da cidade, abrigando competições locais, regionais e nacionais. O espaço também é bastante utilizado para shows artísticos e eventos culturais.

Rua Sergipe

A Rua Sergipe é a mais antiga rua comercial de Londrina, hoje caracterizada como de comércio popular. Sua história é fortemente marcada pela atuação de imigrantes japoneses e árabes. A continuidade da Rua Sergipe, a partir deste ponto, em direção à Avenida Juscelino Kubitschek possui características mais residenciais.

Terminal Rodoviário

Inaugurado em junho de 1988, foi projetado por Oscar Niemeyer, entretanto foram feias alterações no projeto pelos arquitetos Júlio Ribeiro e Hely Brétas Barros. Atua hoje como um marco da arquitetura. A construção é toda feita em zinco. Seu formato é circular, no centro o teto possui uma abertura que está sobre um jardim, ao redor do qual estão localizados os guichês para a venda de passagens, as lojas, farmácias, lanchonetes, banco e outras utilidades. As plataformas ficam na parte mais externa do círculo.

Terminal Urbano

Inaugurado em novembro de 1988, foi o primeiro espaço de integração das linhas urbanas do município, permitindo aos usuários a troca de linha de ônibus sem o pagamento de uma nova tarifa.
O possui 50 pontos de embarque e desembarque, com linhas que atendem todas as regiões da cidade. Conta com rampas acessíveis, elevador e escadas rolantes. Circulam, diariamente, cerca de 100.000 usuários do sistema de transporte coletivo.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página