Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Notícias > Londrina passa a sediar centro administrativo do Grupo BTZ com 150 funcionários
Início do conteúdo da página

Londrina passa a sediar centro administrativo do Grupo BTZ com 150 funcionários

  • Publicado: Segunda, 29 de Agosto de 2022, 12h22
  • Acessos: 146
imagem sem descrição.

Fundado, em 1992, hoje é uma das maiores empresas do setor avícola produzindo 1.100 toneladas de proteína animal por dia, incluindo carne frango, suína, bovina e industrializados

 

Desde o início de junho desse ano, Londrina está sediando o centro administrativo do grupo BTZ, que já conta com 150 funcionários na cidade. Fundado em Jaguapitã, em 1992, hoje é uma das maiores empresas do setor avícola produzindo 1.100 toneladas de proteína animal por dia, incluindo carne frango, suína, bovina e industrializados.

 

Na sexta-feira (26), pela manhã, o prefeito Marcelo Belinati acompanhado do presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Bruno Ubiratan, estiveram na empresa para conhecer as instalações e foram recebidos pelo presidente Sidnei Donizete Bottazzari e pela diretora financeira da Jaguafrangos, Caroline Bottazzari.

 

Ativa na criação, abate e comercialização, a empresa possui sete filiais produtivas, fora os centros de distribuição, e processa cerca de 450 mil aves por dia. Além disso, tem um quadro de 6.700 colaboradores, distribuídos em diferentes cidades.

 

O prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, se disse muito satisfeito com a vinda do grupo BTZ para o município, salientando que a economia londrinense tem muito a ganhar com a presença de empresas desse porte. “Com o fortalecimento da indústria, a cidade ganha mais empregos e novas fontes de geração de renda, o que reverte em mais qualidade de vida para a população”, disse.

 

Conforme a diretora financeira Caroline Bottazzari, o centro administrativo abriga toda a parte de back office e gestão corporativa da companhia, incluindo a sua área estratégica. “Escolhemos Londrina justamente por vê-la como uma cidade em pleno crescimento. É uma cidade universitária, e um excelente polo de formação de mão de obra especializada, pois os universitários que vêm para cá acabam ficando na cidade”, afirmou.

 

O presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Bruno Ubiratan, destacou que a cidade tem demonstrado sua capacidade de receber grandes centros administrativos pois, além da Jaguafrangos, precursora do Grupo BTZ, também conta com uma sede da Atlas. “A vinda da Jaguafrangos é muito importante para Londrina, e mostra que nós estamos abertos e temos plenas condições de receber as empresas que queiram investir aqui”, frisou.

 

 

Texto Ulisses Sawczuk

registrado em:
Fim do conteúdo da página