Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Notícias > Masterplan define grupo que atuará na governança dos projetos inovadores
Início do conteúdo da página

Masterplan define grupo que atuará na governança dos projetos inovadores

  • Publicado: Quinta, 11 de Agosto de 2022, 12h45
  • Acessos: 82
imagem sem descrição.

Objetivo da equipe de governança é organizar, coordenar, desenvolver e monitorar todos os projetos que visam o desenvolvimento de Londrina para os próximos 18 anos

 

Na manhã desta quarta-feira (10), os especialistas do Poder Público, de entidades do setor produtivo, do terceiro setor e de universidades reuniram-se no auditório da Prefeitura de Londrina para debater os próximos passos a serem tomados pelo Masterplan Londrina 2040. A reunião foi a primeira da equipe de Governança do Masterplan, que deverá se encontrar mensalmente a partir de agora. A ideia é que as reuniões sejam itinerantes e sempre na segunda quarta-feira do mês corrente, das 8h30 às 10h. A próxima acontecerá na Associação Médica de Londrina (AML) e a de outubro será no Londrina Convention & Visitors Bureau.

 

O objetivo da equipe de governança é organizar, coordenar, desenvolver e monitorar todo o planejamento estratégico do Masterplan. Atualmente, ele conta com 79 projetos elencados em 30 desafios das mais diversas áreas. Destes, 10 foram selecionados como os prioritários para os próximos 18 anos. Eles visam formar uma Cidade Inteligente, criar um Centro de Convenções, um Plano de Industrialização e uma Agência de Desenvolvimento; fortalecer o atendimento da Estratégia Saúde da Família; revitalizar parques e áreas verdes de lazer; constituir um Plano Integrado de Desenvolvimento Social para atender a população vulnerável; melhorar a qualidade da educação; instituir um Centro Integrado de Operações e um Governo Digital com menos burocracia e mais agilidade para os cidadãos.

 

Para o diretor de Ciência e Tecnologia do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel) e coordenador da equipe de Governança do Masterplan, Roberto Moreira, a ideia da Governança é ser a guardiã do planejamento estratégico do Masterplan na cidade, por isso ela é constituída por diversas entidades e segmentos. “Essa foi a primeira reunião da Governança, onde apresentamos os 79 projetos e os 10 prioritários, para entendermos como essa governança pode contribuir e fazer as articulações necessárias, para que todos caminhem de forma estruturada rumo a uma Londrina inovadora, sustentável e com vida de qualidade. Muitas cidades fazem esse planejamento estratégico, seguindo direcionadores que transcendem as próximas administrações”, esclareceu.

 

Segundo o responsável pela condução do planejamento estratégico da MacroPlan, empresa contratada pela Prefeitura de Londrina para desenvolver o Masterplan, Rodrigo Souza, através dos estudos que começaram em novembro de 2020 e foram entregues no aniversário de Londrina em 2021, foi possível elencar seis visões que se esperam de Londrina para 2040. São elas: uma cidade mais inovadora, empreendedora e sustentável, com uma maior expectativa de vida, com mais desenvolvimento humano e com uma melhor gestão. “O Masterplan consolidou todos os planos em uma visão mais macro e isso só será alcançado se tivermos disciplina, porque são ações para médio e longo prazo; são passos que daremos que, às vezes, são imperceptíveis”, explicou Souza.

 

Como o Masterplan engloba projetos de longo prazo, a ideia é constituir uma Diretoria Executiva na Codel dedicada exclusivamente para a definição, o acompanhamento e a execução dos projetos estratégicos. Essa equipe também será a responsável por divulgar os trabalhos e prestar contas para a sociedade, pelo menos uma vez por ano. “Estamos nos organizando para participar ativamente da implantação do Masterplan, por meio de uma nova diretoria que vamos criar na Codel. Para isso, nos próximos dias, vamos enviar à Câmara Municipal um projeto de lei nesse sentido. Ela deverá articular as ações internamente e dialogar com as entidades da sociedade civil e as associações, porque entendemos que com isso, o Poder Público terá mais agilidade e eficiência para gerir. Foi um compromisso que assumimos com as entidades”, elucidou o secretário municipal de Gestão Pública, Fábio Cavazotti e Silva.

 

De acordo com Cavazotti e Silva, muitos resultados do Masterplan ainda não são visíveis neste início de trabalhos e, por isso, muitas vezes, acabam ficando em um plano mais abstrato. Porém, em médio e longo prazos, as pessoas poderão ver a dimensão das ações, que melhorarão a qualidade de vida da população como um todo. “O intuito do Masterplan é nortear as ações estratégicas do município, de forma a permitir um desenvolvimento mais acelerado e de longo prazo, que garantam efetiva qualidade de vida para a população, por isso ele precisa da convergência entre as ações do poder público e do privado para potencializar os resultados”, pontuou o secretário de Gestão Público.

 

Este é o primeiro planejamento estratégico realizado coletivamente na cidade de Londrina. “O Masterplan reconheceu quais projetos são estruturantes para garantir desenvolvimento sustentável da cidade aliado à qualidade de vida das pessoas ao empreendedorismo, elementos importantes para sermos uma cidade inovadora. Não há dúvida que esta abordagem participativa permite ao poder público identificar eixos estruturantes e os mecanismos de transformação fundamentais para a visão de futuro”, considerou o advogado Alexandre Trannin, que representou o secretário municipal de Governo, João Luiz Martins Esteves, durante a reunião da Governança.

 

Participam da Governança, por parte do Poder Público, a Codel, o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (Ippul); a Secretaria Municipal Gestão Pública (SMGP); a Secretaria Municipal de Governo (SMG) e a Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Tecnologia (SMPOT). Da iniciativa privada participam a Acil, Sebrae, Senai, Sinduscon, Sindmetal, Sincoval, Sescap, Fiep, Ceal, Londrina Convention & Visitors Bureau, Associação Médica de Londrina (AML) e a Sociedade Rural. Também integram a Governança do Masterplan, a Universidade Estadual de Londrina (UEL), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)e o Fórum Desenvolve Londrina.

 

 

 

Texto Ana Paula Hedler

registrado em:
Fim do conteúdo da página