Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Notícias > Atlas Schindler investe R$ 100 milhões em Londrina na nova Torre de Testes
Início do conteúdo da página

Atlas Schindler investe R$ 100 milhões em Londrina na nova Torre de Testes

  • Publicado: Terça, 07 de Junho de 2022, 15h39
  • Acessos: 189
imagem sem descrição.

Recurso será utilizado para construir uma torre de testes de elevadores que deverá ser a maior das Américas, com 150 metros de altura; previsão é gerar 1.000 empregos com a construção, entre diretos e indiretos

 

 

Na manhã desta terça-feira (7), a Atlas Schindler, líder nacional em transporte vertical, anunciou que vai investir R$ 100 milhões em Londrina com a construção de uma torre de testes de elevadores. O anúncio foi feito pelos dirigentes da empresa, no gabinete do prefeito Marcelo Belinati.

 

O projeto prevê a maior torre de testes das Américas e aumentará a capacidade da companhia frente às demandas do mercado por elevadores para edifícios cada vez mais altos. A previsão é que as obras iniciem no final de julho deste ano e sejam concluídas no primeiro semestre de 2024, gerando 1.000 empregos, sendo 250 diretos e 750 indiretos.

 

A nova torre terá aproximadamente 150 metros de altura, que representa aproximadamente 50 andares, e permitirá fazer testes em 17 elevadores simultaneamente. Ela será construída na própria unidade fabril, que fica na avenida Angelina Ricci Vezozzo, 3.400, Gleba Lindóia.

 

O projeto também contempla a construção de um prédio para comportar laboratórios e escritórios onde será alocado o time de Pesquisa e Desenvolvimento do Grupo Schindler para as Américas, além de espaços de integração e showroom. O local concentrará um centro de inovação, tecnologia e desenvolvimento de produtos para atender as Américas e demandas globais. O projeto total abrange 10 mil metros de área construída com investimento previsto da ordem de R$ 100 milhões em pesquisa e inovação.

 

O diretor financeiro da Atlas Schindler, André Gualda, contou que, em termos de engenharia, a Schindler tem três grandes centros, na Suíça, onde é a matriz, na China, e o terceiro passa a ser Londrina, com a transferência das atividades de São Paulo para o município. “Já temos uma unidade fabril aqui e essa sinergia entre a fábrica e a engenharia faz todo o sentido, pois o engenheiro já começa a desenvolver o produto olhando, ao seu lado, como ele vai funcionar. Isso muda toda a forma de pensar e agrega muito para as áreas de desenvolvimento e produção”, disse.

 

Gualda ressaltou que os municípios do Paraná e de Santa Catarina têm os maiores prédios do Brasil e que este fato ajuda a fabricar e testar produtos, além de possibilitar estar perto das pessoas que têm essa necessidade. Ele também enfatizou a importância da parceria com a Prefeitura de Londrina. “Essa parceria nos ajuda a mostrar, para a cidade, quais são os objetivos da Atlas Schindler e atrair novos talentos, para que o município possa crescer como um todo”, afirmou.

 

O prefeito Marcelo Belinati destacou que o investimento da Schindler neste novo empreendimento será fantástico para a cidade. “Estamos falando de um centro de pesquisa para a produção de elevadores que vai ser a maior torre da América Latina e a segunda maior do mundo, possibilitando testar 17 elevadores ao mesmo tempo. Serão gerados milhares de empregos diretos e indiretos em Londrina e esta obra possibilitará movimentar a economia inteira da cidade.  Além disso, Londrina será, ainda mais, referência mundial nessa área, e os olhos de mundo estarão voltados para o nosso município. Hoje, se uma empresa precisar de um elevador para um prédio de 150 andares, que existe em alguns lugares do mundo, ele será produzido aqui em nossa cidade e isso é muito bom para Londrina”, expôs.

 

O presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Bruno Ubiratan, disse que este investimento é muito importante para a cidade e para o conceito de industrialização de Londrina. “A Atlas Schindler é uma empresa importantíssima para o ecossistema de desenvolvimento e de empregabilidade de Londrina. Mais uma vez, a empresa estará fazendo um grande investimento em nosso município, que vai gerar muitos empregos na cidade. Além de aumentar a nossa mão de obra, essa torre também será um cartão postal de Londrina”, apontou.

 

A Atlas Schindler integra o grupo suíço Schindler e está presente no Brasil desde 1918. Atualmente possui 5.500 colaboradores e 11 filiais. A Elevadores Atlas Schindler possui duas fábricas no Brasil, em São Paulo e em Londrina. A unidade de Londrina possui área de 57.7 mil m2 e é responsável pela produção e exportação de elevadores, escadas e esteiras rolantes para América Latina, sempre com a mais avançada tecnologia em transporte vertical.

 

Entre os presentes na solenidade, estiveram o vice-prefeito, João Mendonça; os secretários municipais de Fazenda, João Carlos Barbosa Perez, do Ambiente, Ronaldo Deber Siena, de Obras e Pavimentação, João Verçosa, de Planejamento, Orçamento e Tecnologia, Marcelo Canhada, de Trabalho, Emprego e Renda, Gustavo Santos; o chefe de Gabinete, Moacir Sgarioni; e o vereador Ailton Nantes, que é o presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico e Agronegócio.

 

 

Texto Dayane Albuquerque

registrado em:
Fim do conteúdo da página