Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Notícias > Diretores da Codel e do CTD falam sobre o Tecnocentro em evento nesta terça (22)
Início do conteúdo da página

Diretores da Codel e do CTD falam sobre o Tecnocentro em evento nesta terça (22)

  • Publicado: Terça, 22 de Fevereiro de 2022, 08h27
  • Acessos: 426
imagem sem descrição.

Será debatido como o ambiente do Tecnocentro, que inicia sua operação em 2022, pode colaborar com a inovação no setor eletrometalmecânico e outros de Londrina; atividade será no Sebrae e terá transmissão on-line

 

Nesta terça-feira (22), das 8h30 às 10h, o Ecossistema Eletrometalmecânico (Inovemm) de Londrina, realiza a primeira edição do Café Inovemm em 2022, evento que terá como foco o Centro de Desenvolvimento Econômico (Tecnocentro) de Londrina. Abordarão este assunto o diretor de Ciência e Tecnologia do Instituto de Desenvolvimento (Codel), Roberto Moreira, também diretor executivo do Ecossistema de Inovação de Londrina; e o diretor de Tecnologia e Operações da Companhia de Tecnologia e Desenvolvimento (CTD), Pedro Sella, que ocupa o cargo de diretor executivo do próprio Tecnocentro.

 

O evento será realizado em formato híbrido, com parte presencial na sede do Sebrae, na avenida Santos Dumont, 1.335. Ainda há vagas dentre as 40 disponibilizadas. Também será feita transmissão on-line pelo canal do YouTube do Inovemm. A inscrição é gratuita e pode ser feita pelo link https://bit.ly/CafeInovemmTecnocentro

 

Roberto Moreira e Pedro Sella, representantes da Prefeitura, irão discorrer sobre os próximos passos do Tecnocentro, espaço cuja construção foi concluída, em 2021, pela atual gestão. Outro objetivo é mostrar como este ambiente pode colaborar para a inovação do setor eletrometalmecânico, público-alvo do evento, e de outros setores do Ecossistema de Inovação de Londrina.

 

As operações no Tecnocentro terão início oficialmente em 2022, após sua inauguração, prevista para ocorrer em breve. Com área de 3.150 m², trata-se de um polo estruturado para abrigar entidades e empresas que buscam transformar Londrina em Cidade Inteligente. Também será sede da Companhia de Tecnologia e Desenvolvimento (CTD), e receberá o Ecossistema de Inovação, com dez governanças, além de reunir startups, incubadoras e aceleradoras.

 

Segundo o diretor de Ciência e Tecnologia da Codel, Roberto Moreira, a intenção do encontro é contextualizar os próximos passos do Tecnocentro, que, neste momento, passa pelas últimas adequações antes de ser inaugurado. “Vamos bater um papo com a governança do setor eletrometalmecânico, falando sobre as oportunidades e possibilidades de integração e inovação que este segmento pode ter junto ao Tecnocentro. Este ambiente é um ativo que as indústrias e iniciativas locais poderão utilizar. A Codel juntamente com o CTD farão a gestão inicial do espaço, que dará apoio para as governanças da cidade. O evento é uma oportunidade para dialogarmos com uma parte do público que o local pretende atrair, buscando inovação para Londrina”, comentou.

 

Após a inauguração do local, será feita a captação e seleção das empresas/startups, sendo que está tramitando na Câmara Municipal um projeto de lei que prevê a criação de uma Organização Social em Londrina para gerir estes procedimentos.

 

O diretor de Tecnologia e Operações do CTD, e Executivo do Tecnocentro, Pedro Sella, disse que após a abertura oficial do local, o objetivo é executar as estratégias de inovação para que este polo se torne o hub de inovação de Londrina. “Com isso, buscaremos agregar um conjunto de serviços e também de infraestrutura para que startups e grandes empresas possam interagir e promover inovação. Este trabalho envolve desde a parte de ideação onde empreendedores levantem ideias ou apontem soluções conforme as demandas de mercado, bem como outros serviços que serão executados para interligar startups, empresas, fornecedores, prestadores de serviços, capital empreendedor e investidores. Outra intenção é promover eventos deste segmento, como semanas e encontros temáticos, visando tornar o Tecnocentro um ambiente que respire inovação e empreendedorismo”, afirmou.

 

 

Texto Renan Oliveira

registrado em:
Fim do conteúdo da página