Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Notícias > Anfiteatro do Zerão será revitalizado para se tornar um painel artístico permanente
Início do conteúdo da página

Anfiteatro do Zerão será revitalizado para se tornar um painel artístico permanente

  • Publicado: Terça, 28 de Junho de 2022, 15h00
  • Acessos: 132
imagem sem descrição.

Espaço público ganhará várias melhorias para resgatar o público e receber mais eventos culturais; anfiteatro terá exposição com “tela gigante” de graffiti e um festival de reinauguração no dia 10 de Dezembro

 

Com o objetivo de transformar um importante equipamento cultural público de Londrina em um centro multicultural aberto à população, o projeto RevitalizARTE se prepara para iniciar as obras de reforma do anfiteatro Reverendo Jonas Dias Martins, popularmente conhecido como Anfiteatro do Zerão. Este espaço, na região central da cidade, terá sua infraestrutura recuperada para se tornar um grande mural artístico, permitindo a realização de mais eventos gratuitos voltados à cultura e seus diversos segmentos.

 

Além disso, a iniciativa visa recolocar a Área de Lazer Luigi Borghesi (Zerão) no circuito icônico monumental de Londrina, atraindo visitantes a um ponto mais bonito, agradável, seguro e acessível para a comunidade, ampliar a formação de público apreciador de arte, e estimular a preservação e valorização dos patrimônios culturais do município. O projeto é idealizado pelo policial militar, sargento Victor Santana, que também é produtor cultural e participa de atividades neste ramo há mais de 10 anos. A Prefeitura de Londrina e a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) apoiam o projeto.

 

A previsão é que, dentro de 15 dias, aproximadamente, o Anfiteatro do Zerão comece a receber oficialmente a execução das melhorias, que abrangem a recuperação e reparos em pisos, calçadas, arquibancada, escadarias, bancos e grelhas de escoamento do anfiteatro, bem como pintura, limpeza e outras adequações.

 

O artista plástico Marcelo Barnero, designer gráfico e ex-skatista profissional, nacionalmente renomado, foi convidado para participar do projeto. A partir de novembro, ele realizará uma arte em graffiti, em grande escala, na parede do Anfiteatro do Zerão. A exposição artística terá 13 metros de altura e quase 500 m² a céu aberto.

 

As obras do RevitalizARTE serão finalizadas até dezembro de 2022, com a reinauguração do espaço agendada para 10 de Dezembro, data do aniversário de Londrina. Para celebrar este dia especial e a entrega das obras, está programado um grande festival com mais de 12 horas de apresentações e atividades culturais, incluindo música, teatro, dança, esporte, praça de alimentação, atrações infantis e outras.

 

O investimento total aprovado para o projeto, viabilizado pela Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal, é de R$ 590 mil. O valor já captado junto à iniciativa privada, até o momento, ultrapassa R$ 140 mil. Atualmente, existem 14 apoiadores e 6 patrocinadores diretos.

 

Ontem (26), foi realizada uma solenidade de lançamento das obras, com a presença de autoridades locais, representantes do setor cultural e público em geral, em evento animado com música pelo projeto Batuque na Caixa. Nos próximos dias, ocorrem trabalhos de levantamentos técnicos e preparação do espaço a ser revitalizado, incluindo definições referentes ao fechamento da área de obras, intervenções e outros planejamentos.

 

Segundo o idealizador e proponente do projeto RevitalizARTE, Victor Santana, o público terá a oportunidade de desfrutar de um anfiteatro reestruturado para receber grandes eventos gratuitos, resgatando uma área muito querida pelos londrinenses. “Após as obras, Londrina contará com uma das maiores obras de arte do sul do Brasil, tendo aproximadamente 500 m². Não temos nada parecido no Paraná e, além disso, o anfiteatro receberá essa exposição artística e um grande festival comemorativo no dia 10 de Dezembro. Uma nova tela será pintada a cada ano neste local e queremos realizar sempre uma festa enorme para marcar a exposição. Além da parte estrutural, o projeto ajudará no aspecto da segurança pública, já que é comprovado que intervenções artísticas e projetos bem-sucedidos agregam valor cultural aos equipamentos públicos e fazem com que a população frequente e respeite mais essas áreas. Ganharemos uma bela obra de arte e um ponto turístico em destaque”, destacou.

 

O coordenador executivo do projeto, Aldo Moraes, enfatizou que a finalidade da iniciativa é proporcionar à população um espaço com conceito renovado e em condições adequadas de uso, bem como possibilitar a criação de uma exposição artística permanente ao ar livre, que poderá ser renovada periodicamente.

 

“A parede do anfiteatro será uma ‘tela gigante’ muito bonita, integrando-se à paisagem do Zerão, e a estrutura do local poderá receber eventos diversos, trazendo o público de volta e fortalecendo a cultural local. A comunidade cultural e esportiva poderá ocupar e utilizar bem este espaço e o projeto pretende promover, anualmente, novas edições de exposições com a participação de mais artistas”, contou Moraes.

 

De acordo com o presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Bruno Ubiratan, um dos articuladores do projeto na Prefeitura de Londrina, a intenção é que o Anfiteatro de Zerão seja uma atração por si só, pela originalidade e beleza que o espaço terá. “Muito além disso, o lugar voltará a comportar eventos com estrutura de qualidade, e um local assim, ao ar livre, merece ser valorizado, principalmente nestes períodos incertos como em uma pandemia”, disse.

 

 

Texto Renan Oliveira

registrado em:
Fim do conteúdo da página