Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página

Compra Londrina reúne representantes de empresas em capacitação sobre compras públicas

O programa realizou dois encontros nesta quarta-feira (16). Objetivo é incentivar os empresários locais a participarem dos processos licitatórios municipais

  • Escrito por Juliana Gonçalves
  • Publicado: Sexta, 18 de Agosto de 2017, 14h51
  • Acessos: 124

A Prefeitura de Londrina, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), realizou na tarde desta quarta-feira (16) encontros com empresários locais para apresentar o programa Compra Londrina. Às 14 horas, teve início a reunião com agentes de viagens, e às 16 horas, com representantes de panificadoras e confeitarias locais. As reuniões ocorreram na sede do Sebrae, que fica na Avenida Santos Dumont, 1.335, Bairro Aeroporto.

Na abertura da primeira reunião, o presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (CODEL), Nado Ribeirete, contou que o Compra Londrina está desenvolvendo um processo para estimular os empresários e empreendedores individuais da cidade a participarem dos processos de licitação realizados pela Prefeitura. “Já realizamos a capacitação dos servidores municipais envolvidos, apontando com exemplos de outras cidades como é possível fazer isso. E agora, com esse planejamento de compras feito pela Secretaria Municipal de Gestão Pública, temos um prazo determinado para chamar esses fornecedores, apresentar o programa, e mostrar que o Compra Londrina pode ser uma grande oportunidade”, afirmou.

Nado destacou que o programa conta com aval do Tribunal de Contas, pois o Compra Londrina trata-se de um plano de desenvolvimento econômico. Com a adesão das empresas e empreendedores locais, o Município terá aumento na arrecadação, que será refletido em melhor prestação dos serviços públicos. “Toda a cidade ganha muito com isso, pois além da empresa buscar desenvolvimento, essa receita que hoje apenas sai de Londrina, retornaria através desse fornecedor, caso utilize essa expertise em órgãos públicos de outras cidades. Na Prefeitura de Londrina, 80% dos fornecedores são de outras cidades, e isso deve ocorrer também nos demais órgãos públicos situados aqui, sejam estaduais ou federais. Por isso estamos ouvindo os segmentos, planejando e capacitando esses fornecedores para mudar esse quadro” ressaltou.

O secretário municipal de Gestão Pública, Fábio Cavazotti e Silva, acrescentou que o Município está empenhado em entender o mercado e adaptar o processo de compras, dentro da legalidade. “Queremos tornar essa participação local mais acessível, por isso teremos estas e outras reuniões para ouvir vocês, saber o que dificulta a participação nos processos licitatórios municipais, e passarmos a ter mais empresários locais concorrendo. Somente em contrato com panificadoras, temos um montante de R$378 mil reais, e todas as empresas vencedoras são de fora da cidade. Vamos trabalhar para mudar isso, tornando nossos editais acessíveis e interessantes, e a sociedade civil organizada está acompanhando de perto isso”, frisou.
Na primeira reunião, compareceram 13 representantes de agências de turismo de Londrina. Estiveram também representantes da Codel, das secretarias municipais de Educação e de Gestão Pública, do Observatório de Gestão Pública, Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL) e Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Números - O consultor do Sebrae e responsável pela área de compras públicas, Sérgio Garcia Osório, conduziu uma apresentação sobre programa Compra Londrina, que tem como objetivo incluir as empresas londrinenses, principalmente as Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (MPEs), no mercado de compras públicas. “Esse programa é permanente, e envolve o incentivo e a capacitação dessas empresas locais. Segundo o Tribunal de Contas do Estado, em 2014, apenas 18,98% das compras públicas da Prefeitura de Londrina foram feitas com MPEs”, apontou.
Osório citou que os maiores contratos da Prefeitura são com empresas de fora da cidade. Para aquisição de alimentos e bebidas, com exceção da merenda escolar, são investidos R$4.244.726,61 em fornecedores de diversas cidades. Combustíveis e lubrificantes, com um montante de R$8.528.988,23, são adquiridos de São Paulo, entre outros exemplos.
O consultor do Sebrae mostrou que a Prefeitura possui, atualmente, um contrato para serviços de agências de viagens, com aquisição de passagens, no valor de R$1.456.000,00 ao ano, destinados a uma empresa de Curitiba. “É um contrato de quase 1,5 milhão de reais, que poderia ser destinado a empresas da nossa cidade. Queremos fazer com que os percentuais de compras dessas empresas locais aumentem para 80%, induzindo o desenvolvimento econômico sustentável. Hoje a Prefeitura gasta R$400 milhões em compras, e apenas R$60 milhões ficam na cidade. Por meio desse programa, queremos que esse valor salte para R$320 milhões”, ressaltou.
Empresários e fornecedores locais que se interessarem pelo programa podem acessar o site www.compralondrina.com.br. No site, o cidadão pode conferir informações sobre os processos licitatórios em aberto e aqueles que serão realizados nos próximos meses, o cronograma de rodadas de negócio e de capacitações, entre outros dados.

Fotos: Vivian Honorato

registrado em:
Fim do conteúdo da página