Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Naturais

Publicado: Sexta, 10 de Abril de 2015, 11h58 | Acessos: 1909

Lago Igapó

Conjunto de lagos que constitui a mais bela e significativa área de lazer da cidade. Seu nome, na língua tupi, significa” transvasamento de rios”, possuindo mais de 4.500m de extensão. A nascente do Ribeirão Cambé se encontra no bairro Parque Ney Braga. A partir deste ponto forma-se o Parque Linear do Cambé, compreendendo o conjunto de quatro lagos e um aterro. O Lago Igapó I foi inaugurado em 10 de dezembro de 1959, no Jubileu de Prata de Londrina, durante a gestão do Prefeito Antônio Fernandes Sobrinho. A obra foi uma solução para o problema da drenagem do ribeirão Cambé, dificultada por uma barragem natural de pedra. Inicialmente pensou-se em dinamitar a barragem, mas prevaleceu a idéia de formar um lago.

Foto do Lago Igapó
Foto: Wilson Veira

Centro Social Urbano Adriano Mariano Gomes

Inaugurado em 11 de março de 1979, o local anteriormente conhecido como “Buracão”, é uma grande praça que contém vários equipamentos esportivos e de lazer, tais como pista de caminhada, quadra poliesportiva, pista de skate e áreas gramadas.Ao redor destes equipamentos estão instaladas estruturas de atendimento social. Cortado pelos Córregos Bom Retiro e Ibiá, é um espaço de vivência da comunidade através da realização de atividades esportivas, culturais e de lazer. Um dos mais importantes eventos culturais realizados no local é a encenação, desde 1978, do espetáculo “Paixão de Cristo”, que costuma reunir cerca de 30 mil pessoas na Semana Santa.

Fazendinha

Ambiente agradável e aconchegante para crianças e familiares passarem momentos em contato com a natureza. Possui uma grande variedade de atrações: minhocário, ordenha de vaca, aves exóticas, trilha ecológica, passeio a cavalo, charrete, trenzinho, parque e jogos.

Lago Cabrinha

Área verde urbanizada do fundo de vale do córrego Cabrinha, inaugurada em 2004 na gestão do Prefeito Nedson Micheletti. Um dos marcos da paisagem da região norte da cidade, oferece estruturas de lazer e contemplação, como lago, pista de caminhada, vegetação nativa e parque infantil em uma extensão de mais de 104 mil m2.

Lago Norte

Área verde urbanizada do fundo de vale do ribeirão Lindóia, inaugurada em 2004 na gestão do Prefeito Nedson Micheletti. Um dos marcos da paisagem da região norte da cidade, oferece estruturas de lazer e contemplação, como lago, pista de caminhada, vegetação nativa e parque infantil, em uma extensão de mais de 188 mil m2.

Mata do Cafezal

Área verde com aproximadamente 13.000 m², constituindo uma importante reserva de mata nativa inserida no meio urbano.

Mata do Marco Zero

Área verde reconhecida como marco do início da colonização de Londrina. Conta com aproximadamente 36.000 m², e abriga muitos espécimes vegetais nativos e várias nascentes. Na década de 1920, a Cia. de Terras Norte do Paraná enviou seus funcionários à região com a finalidade de iniciar um empreendimento imobiliário nas terras do norte paranaense. Na tarde do dia 21 de agosto de 1929, após percorrerem 22 km, em meio à mata, chegaram às terras da C.T.N.P., onde o Sr. Alexandre Razgulaeff fincou o Primeiro Marco (Marco Zero) da futura cidade de Londrina    

Pousada da Mata

Pousada com recreação orientada para adultos e crianças e passeios programados pela cidade. Possuí 21 apartamentos, piscina, sauna, restaurante, churrasqueiras, quadra esportivas, sala de ginástica e outros serviços.

Reserva Indígena do Apucaraninha

Reserva indígena com 5.574 hectares de área, onde abriga atualmente 240 famílias e aproximadamente 1.200 indígenas. Cultivam aproximadamente 75 hectares de arroz, 60 hectares de feijão e 200 hectares de milho, além do plantio de hortas, eucalipto e palmito pupunha. Produzem cestos, cesto de frutas, cestas de carregar pão, arco e flecha. Sua comercialização é feita nas próprias casas dos indígenas. A visitação e permitida mediante autorização da FUNAI - Fundação Nacional do índio.

Salto do Apucaraninha

Está localizado na região sul de Londrina, a cerca de 80 Km do centro da cidade, dentro da reserva Apucaraninha, dos Índios Kaingang. O Salto do Apucaraninha é uma queda d'água com 116 metros de altura. O local é perfeito para ser visitado em um final de semana. Já na área do salto, passeie pela Usina e veja as turbinas, conhecendo assim mais um pouco da história de Londrina (a primeira turbina foi inaugurada em torno de 1949). Há ainda outra cachoeira com cerca de 10 m de altura. Embora não seja tão impressionante quanto o salto, a cascata chama a atenção pela beleza.

Unidade de Conservação RPPN – Fazenda Figueira

Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) a Fazenda Figueira, é também conhecida como Mata do Barão, em referência ao apelido de seu proprietário – Engenheiro Agrônomo Alexandre von Pritzelwitz, que em testamento legou a área à FEALQ - Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz. Considerada de alta importância regional no aspecto ecológico, pois protege 1.165,85 hectares de florestas nativas que abrigam uma enorme diversidade de espécies vegetais e também da fauna. Abriga ainda a Estação Experimental Agrozootécnica “Hildegard Georgina Von Pritzelwitz”.

Zerão - Área de Lazer Luigi Borghesi

A área de lazer conhecida por Zerão, em função de seu formato parecer um grande zero, é integrada por uma pista de caminhada de 1.050 metros, que circunda a área, além de quadras poliesportivas e áreas gramadas. Localizada em fundo de vale é entrecortada pelo Córrego do Leme.
Possui também um anfiteatro denominado Reverendo Jonas Dias Martins (Concha Acústica do Zerão), com capacidade para 6000 pessoas sentadas, e um estacionamento com aproximadamente 220 vagas, projetados pelo Arquiteto Luiz César da Silva. No local são realizadas diversas manifestações artísticas, culturais e esportivas da comunidade, sendo um importante marco da paisagem cultural da cidade.

registrado em: ,
Assunto(s): pontos turísticos
Fim do conteúdo da página